Ergonomia

ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO - AET

 

Muito mais abrangente do que se possa imaginar, os cuidados com projetos ou reprojetos de postos de trabalho devem levar em consideração a questão do ambiente de trabalho como um todo, desde da adaptação da máquina ao homem até das condições psicossociais, tanto para trabalhadores da produção como para trabalhadores administrativos. É a chamada Macroergonomia. 

 

Ergonomia é um ponto fundamental na avaliação das constantes mudanças internas de cada empresa. Gerenciar diferenças físicas e psicossociais pessoais, a partir de cada atividade ou de cada ser humano é fundamental e necessário. A ergonomia leva em consideração o local de trabalho por inteiro, interpretando as particularidades de cada função, bem como do tempo de permanência e movimentos que cada atividade laboral exige, diferentemente no braço direito e no esquerdo. Interpreta, portanto, a postura do corpo, pescoço, membros superiores e inferiores.

A avaliação ergonômica quantitativa proporciona um perfeito conhecimento das condições de trabalho e faz recomendações de melhorias frente às inadequações eventualmente existentes. Um posto de trabalho ergonomicamente adequado previne doenças relacionadas com as atividades, proporciona mais satisfação ao trabalhador, e consequentemente um aumento de produtividade.

O programa de ergonomia (AET) tem como objetivo, além de atender às exigências da NR-17, definir as características psicofisiológicas dos trabalhadores, com descrições das condições de trabalho e cronograma de ações para a redução dos riscos ergonômicos.

De acordo com a NR-17 "cabe ao empregador realizar a análise ergonômica do trabalho", dentro do estabelecido pela legislação.

A metodologia de trabalho para execução da AET é dividida na etapa de coleta que inclui:
• Entrevistas
• Questionários / "Check lists"
• Observações "in loco"
• Fotos e filmagens dos postos de trabalho
• Análise do posto que inclui os métodos validados pela comunidade científica internacional (OCRA, NIOSH by OCRA, TACOS, OWAS, RULA, REBA, STRAIN INDEX, e MAPHO (para hospitais), conforme necessidade quantitativa de cada posto ou função

 

De acordo com a NR-17, nos locais de trabalho onde são executadas atividades que exijam solicitação intelectual e atenção constantes, tais como: salas de controle, laboratórios, escritórios, salas de desenvolvimento ou análise de projetos, dentre outros, é necessário também a avaliação dos seguintes itens:

a) níveis de ruído;

b) índice de temperatura efetiva;

c) velocidade do ar;

d) umidade relativa do ar.

 

O Diretor Técnico do INSAT, Dr. Ruddy Facci, como membro da Associação Internacional de Ergonomia - IEA e professor da International School of Ergonomics of Posture and Movements - EPM, utiliza sua experiência internacional na aplicação de metodologias ergonômicas para avaliação de postos de trabalho. É um dos dois únicos profissionais no Brasil reconhecido como especialista / professor pela Certificação Internacional para Gestão e Avaliação da Sobrecarga Biomecânica no Trabalho.

 

Serviços
SEGURANÇA DO TRABALHO
MEDICINA DO TRABALHO
ERGONOMIA
E-SOCIAL
LAUDOS TÉCNICOS
Notícias
NOVIDADE: GERENCIAMENTO EM SEGURANÇA OPERACIONAL
SERVIÇOS INSAT x PANDEMIA
PRORROGAÇÃO ESOCIAL
ANAMT - Associação Nacional de Medicina do Trabalho
VER TODAS AS NOTÍCIAS

HORÁRIO DE ATENDIMENTO
Segunda à quinta-feira das 7:30 às 17h
Sexta-feira das 7:30 às 13:00

E-MAIL
insat@insatnet.com.br

ENDEREÇO
Avenida Sete de Setembro, 2451
Edifício 7th Avenue Work
80230-010 – Rebouças

RELACIONAMENTO AO CLIENTE
41 3218-4436
relacionamento@insatnet.com.br

Orçamento
Solicite um orçamento com o INSAT.
2020 - Grupo Insat - Todos os direitos reservados
325 WEB - Criação de Sites e Sistemas para WEB